sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Texto sobre fãs.

O texto é grande, mas, muito interessante. Se quiser, pode clicar aqui para ler no próprio site do Yahoo! Brasil.

Todo fã é um idiota.

Por Regis Tadeu, colunista do Yahoo! Brasil


Sim, é isso mesmo o que você acabou de ler aí no título deste artigo.

Antes de tudo, é preciso deixar claro: fã é todo aquele ser que chora por seu ídolo, que coleciona pastas e pastas com fotos de seu objeto de desejo, que tem seu quarto forrado de pôsteres do alvo de seu fanatismo (palavra que, não à toa, originou o termo "fan" ou "fã", dando uma 'abrasileirada'), que chora na porta de camarim, que passa dias e dias na fila, esperando o momento de entrar no local onde acontecerá o show de seu "amor não correspondido". Ou seja, é o retrato nu e cru, despido de qualquer racionalidade, de um idiota.

Se você é daquelas pessoas que adora o seu ídolo de uma maneira eqüilibrada, que aprecia o seu trabalho quando o cara manda bem, mas reconhece as pisadas na bola e os vacilos, então você não é um fã, mas sim um admirador. Você simplesmente gosta da banda ou de quem quer que seja. Você não o ama, não chora por ele, não grita, não se desespera quando um pedido de autógrafo é recusado, não pensa em cortar os pulsos quando recebe a notícia que seu "amor" vai se casar com uma outra pessoa que não é você. Você não é um fã. Você não é um imbecil.

E a verdade precisa ser dita, mesmo que ela seja muito dolorida para quem está lendo este artigo neste exato momento: o artista também acha que o seu fã é um idiota.

Ele sabe que esse amor desmedido é uma bobagem, um transtorno hormonal muito comum em adolescentes - embora sejam freqüentes os casos de pessoas mais velhas se portanto como bobalhões (em caso de dúvida, vá até a porta de um hotel de luxo que esteja hospedando um artista internacional e veja com seus próprios olhos).

O artista quer que você compre o disco dele e vá aos shows, que demonstre explicitamente a sua devoção comprando a camiseta da turnê, a edição especial do CD que está sendo "trabalhado" na turnê, o chaveirinho, o imã de geladeira. Todo artista no fundo, pensa "me ame, me idolatre, compre todas as bugigangas que eu soltar no mercado, mas fique longe de mim". Lamento, mas esta é a pura verdade.

O pior é que a maioria dos artistas lança discos com canções pensadas em agradar a essa massa bovina de seguidores, que salivam por qualquer coisa que seu ídolo faça. Mas há exceções.

Existem bandas, cantores e instrumentistas que, genuinamente, se engajam na tarefa de soltar discos que realmente trazem um panorama fiel do que pensam em termos de música. Os exemplos são muitos: no setor internacional, Frank Zappa, Miles Davis, Jimi Hendrix, Robert Fripp e Radiohead, entre muitos outros; aqui no Brasil, Caetano Veloso e Marisa Monte representam bem a autonomia artística que muita gente persegue, mas poucos conseguem alcançar. Você pode não gostar das canções que eles criam, mas tem que reconhecer a independência musical de cada um deles.

Surpreendentemente, o exemplo mais recente desse tipo de busca por uma personalidade musical distanciada da idolatria babaca veio de onde menos se esperava.

Confesso que sempre achei o Fall Out Boy uma banda simplesmente execrável. Suas músicas são fraquíssimas, os arranjos são absolutamente previsíveis e seus integrantes não têm o menor carisma - a condição de "sex simbol" do baixista Pete Wentz é algo que só pode ser explicado como uma epidemia coletiva de estupidez e cegueira entre adolescentes. Por isso, qual foi a minha surpresa ao ouvir o mais recente disco do quarteto, Folie à Deux.

Não, a banda não gravou um novo Pet Sounds, mas é nítido que os caras tinham em mente deixar para trás o rastro da baba elástica e bovina adolescente (obrigado, Nelson Rodrigues!) que sempre inundou seus discos anteriores. A maioria das canções traz arranjos enxutos e certeiros, com boas idéias melódicas e harmônicas tanto nos vocais quanto na instrumentação - como em "Headfirst Slkide Into Cooperstown on a Bad Bet", "20 Dollar Nose Bleed" e "Coffee's for Closers".

Claro que os caras ainda mandam porcarias - "She's My Wynona" e "27" são de matar de tão ruins em sua descartabilidade sônica -, mas há vários momentos que chegam a ostentar uma certa suntuosidade, misturada a riffs de guitarra bastante pesados e até mesmo a algumas minúsculas pitadas de rhythm n' blues e soul. Os caras chegaram até a tomar alguns acordes emprestados de "Baba O'Reilly", The Who, para fazer "Disloyal Order of Water Buffaloes" - vamos combinar que isso é um avanço para quem sempre usou o Less Than Jake como referência neste quesito -, enquanto que o vocalista Patrick Stump não esconde seu fascínio por Elvis Costello, seja na hora de cantar, seja na hora de convidá-lo para dividirem o microfone na linda "What a Catch, Donnie".

Quem realmente gostar de música, vai descobrir que, aos poucos, grupos como My Chemical Romance, Panic at the Disco e o próprio Fall Out Boy começam a levantar vôo para longe da gritaria histérica e da choradeira patética de seus fãs. Torço para estes grupos consigam o seu objetivo e que seus seguidores acompanhem tal desenvolvimento. Poucas coisas são piores que adultos trabalhando, pensando e agindo como crianças de quinze anos de idade.

20 comentários:

edu disse...

Não tenho ídolos.

Anônimo disse...

KKKKKKKKKKKK Só rindo mesmo viu. Idiota é você que não tem um ídolo e não sabe o que é amor de fã :D

Anônimo disse...

Idiota que não tem um Fã e escreve um texto desse..!

IIIIIDDDDDIIIOOOOTTTTAAA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

só quem é sabe o que é o amor por algum artista, a emoção que se sente ao vê-lo ou ouvi-lo cantar,aparecer na tv ganhando um prêmio... a alegria que sentimos quando alguém que amamos tem uma conquista é inexplicável, e se pra você isso é ser um idiota, me desculpe mais você sim é, pois não faz a mínima idéia do que é amar...

Anônimo disse...

Otimo texto!
Mostra a verdade que acontece, pessoas que deixam de viver suas vidas para acompanhar outras.
Admiração é diferente, vc gosta do talento, e respeita a pessoa. Fanatismo é uma lesao mental que faz a pessoa ver uma perfeição que nao existe em um artista que é um produto.

Anônimo disse...

o fato é num mundo pobre e pouquissimo espiritualizado como o nosso é proibido ser você mesmo, nem fã pode ser agora? IDIOTA É QUEM ESCREVEU UM TEXTO DESSE, NÃO TEM AMOR PROPIO, SE GOSTAMOS DE ALGUEM É PORQUE ALGUMA COISA NOS FAZ BEM, AMOR DE FÃ, NUNC VAI SER ENTENDIDO, POR ESCRITORES DESSE TIPO, SÓ QUEM AMA SABE!

Caroline Pinho Winck disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Caroline Pinho Winck disse...

Achei o texto bem escrito, gostei desse ponto de vista e não vou negar que já passei por varias vezes como idiota, hoje em dia posso ser considerada uma admiradora..talvez..ainda tenho aqueles surtos de idiotisse que quando paro pra pensar dá até vergonha de saber que fiz tal coisa....mais a realidade é essa..o artista que você ama e praticamente morre...também te acha um idiota..
Adorei..parabéns...quanto as criticas, tais palavras vinda de pessoas que se quer mostram seu nome aqui..não vale a pena nem ser lida...muito menos ser levada em consideração!
Abraço

Flávia disse...

achei simplesmente maravilhoso o texto...a gente é um bando de imbecil mesmo né?às vezes deixa de comprar algo necessário pra poder "TER" o CD original...valeu...eu precisava ler isso hj

luiza disse...

otário! pode ter certeza que nao é bem assim, e eu falo isso por experiência própria :D vai amar alguém, e deixa de ser invejoso, bjmeliga!

carol disse...

idiota e vc que perde seu tempo escrevendo isso

Anônimo disse...

não concordo com nada qe esta neste texto.. qem feiz é um inutil ... otario idiota...
sem amor a vidaa...
afff..
texto HORRIVEEEEEEEEEEEL
eu tenho idolos e tenho idolos com muito orgulho
bato no peito e falo eo amo eles elees são meus idolos..
e qe se dane o qe as outras pessoas axam...
o qe realmente importa é o qe eo axo o qe eo sinto isso siim!

Nathália disse...

Simplesmente RÍDICULO.
Existe algumas opções para vc ser revoltado e escreve isso, dentre elas é que vc deve ter tentado fazer algum sucesso e por ser tão ridículo espantou até os cachorros que ficam na rua...
Sinceramente, vai procurar algo mais interessante pra fazer... Só quem é fã de verdade é capaz de entender o que isso significa e o artista SABE SIM, valorizar tudo que com seu público conquistou!
FALAAAAAAAA que a fofoca deixa eles mais famosos ainda! :D

Anônimo disse...

Todos nós temos fases e etapas na vida, não vejo nada de idiota o que a maioria dos adolescente fazem com relaçao ao ídiolo, em gritar, chorar etc e tal, e acredito que vc pulou essas etapas e por isso deve ser frustrado, o amor de um fã é muito lindo e verdadeiro e quanto ao ídolo existe as excessoes, lamento muito por vc ser tão amargurado, não valorizando as emoções do ser humano! e aproveite pra copiar no seu caderninho o que é ser um IDIOTA. O IDIOTA não desenvolve a fala, sendo incapaz de articular as palavras. É incapaz de assimilar noções de higiene pessoal ou mesmo de desenvolver o seu pudor.
Imagine que nem mesmo você falando essas asneiras, não é um idiota, é só um SEM NOÇÃO!

Anônimo disse...

nossa o meu amigo anonimo ai de cima mandoo hein hahahaha

any disse...

Idiota msm éh quem naw tem um idolo,quem naw sabe aa emoçao de ver e ouvir seus idolos e poder dizer TE AMO msm sem essa pessoa ouvir... quem naw tem o poder a nobreza de sentir isso,sim esse é o verdadeiro IDOTA

Dada Santana disse...

Então cada um tem sua opinião se a sua é essa boom pra vooc que escreveu mais um amor de fã naum eh idiota é o amor mais lindo sim e uma paixão mais verdadeira que podia acontece pois estamos com nos idolos nas horas de alegria e nas horas de tristeza tambem se nos perdemos tempo em ficar dias na fila esperando para velo de mais perto isso é da cabeça de cada um mais tbm eh uma forma bem bonita de mostra o amor po ele.
Nos somos capaz de tudo para estar ao seu lado por apenas um segudos e isso não abrimos mão de dizer.
Chora siiimm e mtoooooooooooooooooooooooo.
Eu? eu tenhu mto orgunho de dizer que eu sou uma "idiota" por ter um "amor de fã" tenho mtoo mais mtooo orgulho por isso.
O AMOOR MUITO LINDOO E VERDADEIRO QUE ALGUEM POSSA TER!!
LUAN SANTANA MEU AMOOR POR VOCÊ É E SERA ETERNOOO ♥♥♥

Anônimo disse...

Todo fã é um idiota não, meu querido!
Há sim, fãs que cometem atitudes idiotas, mas isso não os torna eternamente um idiota. Quem nunca cometeu idiotices na vida hein?
Você com certeza já cometeu alguma.
Então presta bastante atenção no que você escreve por aí, porque pra mim quem foi um idiota aqui foi você. Por não entender nada de um sentimento de fã e pegar e escrever uma bobagem dessa.
Ah, e também não diga que todos os artistas tratam os seus fãs apenas como uma mina de ouro, pois nem todos são assim, alguns reconhecem sim o amor de um fã. Como você pode ter certeza que eles pensam dessa maneira? Fale apenas sobre o que você sabe e que você tenha certeza!
E, se fosse você cometendo uma loucura pela mulher que ama, assim como nós fãs fazemos pelos nossos ídolos, você iria se considerar um idiota? Pense nisso!

Anônimo disse...

seu idiota, se você não tem um ídolo não pode escrever esse texto pq vc não sabe de nada, do sentimento, o que uma fã sente e principalmente o que passa na cabeça dos ídolos dessas fãs!!! voocê não tem direito nenhum de escrever uma bobagem dessas!! SE LIGA!!!

Anônimo disse...

Que texto mais horrivel, tenta ter mais criatividade,não sei como eu perdi meu tempo lendo isso u-u